O que são Aminoácidos?

Aminoácidos são itens orgânicos compostos por nitrogênio, carbono, hidrogenio e oxigenio, Com um grupo variado de cadeias. Essa é a maneira “chic” de se pronunciar aminoácidos! simplificando para vocês, aminoácidos estão em abundância em proteínas , seja ela vegetal ou animal.

Aminoácidos: para que serve?

Há uma certa classificação, onde os mesmos podem ser considerados entre os aminoácidos essenciais e não essenciais . O seu organismo necessita de 20 tipos de aminoácidos para funcionamento correto.

Eles são de grande importância para sua saúde, além de serem a chave para auxílio no ganho de massa muscular. Apenas 9 destes aminoácidos são classificados como essenciais . Os demais são considerados aminoácidos não essenciais .

Alimentos ricos em Aminoácidos

Alimentos que possuem boas quantidades de proteína e logo boa oferta de aminoácidos, além de fornecerem diversos outros nutrientes benéficos a sua saúde e performance.
Suplementos como Whey Protein e Pea Protein (Proteína da Ervilha) são ricos em aminoácidos também

Lembre-se de que a ingestão de alimentos corretos também é a chave para incluir aminoácidos em seu dia a dia, por isso, inclua sempre alimentos com alto valor biológico,
como é o caso de proteínas animais, mas se você for vegetariano ou vegano, não tem problema! Há nesses casos proteínas vegetais disponíveis em nossa linha, apenas certifique de aumentar um pouco a porção do mesmo, para que assim, você atinja quantidades maiores ou idênticas aos animais.

  • Peito de frango
  • Carne vermelha
  • Ovos
  • Queijo
  • Iorgute
  • Leite
  • Peixes
  • Aveia

Aminoácidos essenciais

Estes são muito importantes, pois pelo fato de serem essenciais, os mesmos não podem ser produzidos pelo seu organismo, desta forma a alimentação se torna de suma importância. Dentre eles estão, histidina, isoleucina, leucina, valina, lisina, metionina, fenilalanina, triptofano e treonina.

Aminoácidos apolares ou não polares

Um pouco de química para complementar. Compostos exclusivamente feitos de átomos de carbono e hidrogênio.

Veja quais são considerados não polares:
Glicina, alanina, prolina, valina, leucina, isoleucina, metionina, triptofano e fenilalanina.


Tipos de Aminoácidos

Conheça mais sobre os aminoácidos essenciais a seguir:

Fenilalanina: É precursora de neurotransmissores tirosina, dopamina, epinefrina e norepinefrina. Seu papel é bem íntegro nas estruturas e funções das proteínas e enzimas, além de produzir até mesmo outros aminoácidos.

Valina: Um dos aminoácidos de cadeia ramificada. Valina auxilia a estimular o crescimento muscular e seu reparo, além de ser envolvido na produção de energia.

Treonina: É a parte principal da estrutura das proteínas, como colageno e elastina, dos quais são importantes para a pele e tecido conjuntivo. Também participa no metabolismo de gorduras e função imune.

Triptofano: Também muito conhecido, famoso por regular ‘’humor’’ e está associado a outras funções. É necessário para manutenção de nitrogênio e precursor da serotonina, um neurotransmissor que é responsável por regular seu apetite, humor e sono.

Metionina: Exerce um importante função no metabolismo e até mesmo desintoxicação. O mesmo também é necessário para crescimento tecidual e absorção de alguns micronutrientes e minerais que são vitais a sua saúde.

Leucina: Assim como a valina, leucina também faz parte da cadeia ramificada e é essencial para síntese proteica e reparo muscular, além de auxiliar na regulação dos níveis de açúcar sanguíneos, pois o mesmo pode sensibilizar o hormônio insulina.

Isoleucina: O último da cadeia ramificada é envolvido no metabolismo muscular e é altamente concentrado no tecido muscular, sendo também importante para função imunológica, produção de hemoglobina e regulação de energia.

Lisina: Exerce uma grande função na síntese proteica, enzimática e hormonal, também auxiliando na absorção do cálcio, e a mesma está ligada na produção de colágeno, elastina e importante na produção de energia e função imune.

Histidina: É utilizado para produzir histamina, um neurotransmissor que é vital para resposta imune, digestão, ciclos do sono e função sexual. Muito importante para manutenção da bainha de mielina, uma barreira de proteção que circula suas células nervosas.


Aminoácidos de Cadeia Ramificada

Tenho certeza de que agora está mais interessado no assunto, não é mesmo?

BCAA ou branched-chain aminoacids, conhecidos também como aminoácidos de cadeia ramificada . São eles, leucina, isoleucina e valina, do qual falamos um pouco mais detalhado logo no tópico acima. Resumindo para você, são aminoácidos essenciais, os mesmos que você já ouviu falar quando o assunto é suplementação alimentar.

Aminoácidos Proteicos

Quando vier a palavra aminoácido em sua cabeça, você irá lembrar de Proteínas , ok? Então vamos lá! Toda vez que você consumir proteína, seja ela animal ou vegetal, a mesma será quebrada em pequenas moléculas da qual chamamos de aminoácidos e que logo estarão participando de diversos processos em seu organismo, como a regulação da função imunológica e a construção de massa muscular.

Explicando somente isso você já irá conseguir compreender melhor o papel do macronutriente proteína no auxílio do ganho de massa muscular.

A Suplementação de Aminoácidos

Algo muito comum entre atletas quando o intuito é performance e ganho de massa muscular. É possível verificar o uso de alguns aminoácidos como BCAA, taurina, arginina, beta alanina, taurina, glutamina e ácido aspártico, porém suas quantidades e efetividade são dependentes da indicação de nutricionistas.

Veja, por serem aminoácidos isso não significa de que a função de cada um será igual aos demais, pois cada um deles exercerá um papel em seu organismo. Por isso, nós da NewNutrition, indicamos que você atleta ou não procure sempre uma orientação clínica nutricional, para que o profissional possa adequar quais serão as doses para cada aminoácido e claro, a possibilidade do mesmo em sua alimentação.

Leia mais em nosso blog sobre a Importância dos Aminoácidos no ganho de massa muscular!

Conclusão

Acreditamos que depois de ler sobre todos os aminoácidos sua ideias possam ter sido clareadas. Afinal, os mesmos são extremamente importantes para diversas funções do organismo, entre algumas funções, o ganho de massa muscular apresenta destaque! Os 20 aminoácidos são moléculas orgânicas consideradas essenciais e não essenciais, portanto, não se esqueça de que o consumo dos essenciais é necessário para sua saúde, claro que os não essenciais também exercem funções importantes, mas estes conseguem ser produzidos pelo próprio organismo.

O que saber sobre aminoácidos essenciais

O corpo precisa de 20 aminoácidos diferentes para manter a boa saúde e o funcionamento normal. As pessoas devem obter nove desses aminoácidos, chamados aminoácidos essenciais, através dos alimentos. Boas fontes alimentares incluem carne, ovos, tofu, soja, trigo sarraceno, quinoa e laticínios.

Aminoácidos são compostos que se combinam para produzir proteínas. Quando uma pessoa come um alimento que contém proteínas, seu sistema digestivo divide a proteína em aminoácidos. O corpo então combina os aminoácidos de várias maneiras para desempenhar as funções corporais.

Um corpo saudável pode fabricar os outros 11 aminoácidos, portanto esses geralmente não precisam entrar no corpo através da dieta.

Os aminoácidos constroem músculos, causam reações químicas no corpo, transportam nutrientes, previnem doenças e executam outras funções. A deficiência de aminoácidos pode resultar em diminuição da imunidade, problemas digestivos, depressão , problemas de fertilidade, menor agilidade mental, crescimento lento de crianças e muitos outros problemas de saúde.

Cada um dos aminoácidos essenciais desempenha um papel diferente no organismo, e os sintomas de deficiência variam de acordo.

Tipos de aminoácidos essenciais

Existem muitos tipos de aminoácidos essenciais, incluindo:

Lisina

A lisina desempenha um papel vital na construção muscular, na manutenção da força óssea, na recuperação de lesões ou cirurgias e na regulação de hormônios, anticorpos e enzimas. Também pode ter efeitos antivirais.

Não há muita pesquisa disponível sobre a deficiência de lisina, mas um estudo em ratos indica que a deficiência de lisina pode levar à ansiedade induzida pelo estresse .

Histidina

Tofu, grão de bico, quinoa e salada na tigela
Alimentos ricos em proteínas, como tofu e quinoa, contêm aminoácidos.

A histidina facilita o crescimento, a criação de células sanguíneas e a reparação de tecidos. Também ajuda a manter a cobertura protetora especial sobre as células nervosas, chamada bainha de mielina.

O corpo metaboliza histidina em histamina, que é crucial para a imunidade, saúde reprodutiva e digestão. Os resultados de um estudo que recrutou mulheres com obesidade e síndrome metabólica sugerem que os suplementos de histidina podem diminuir o IMC e a resistência à insulina .

A deficiência pode causar anemia e baixos níveis sanguíneos parecem ser mais comuns entre pessoas com artrite e doença renal.

Treonina

A treonina é necessária para a pele e os dentes saudáveis, pois é um componente do esmalte, colágeno e elastina. Ajuda no metabolismo da gordura e pode ser benéfico para pessoas com indigestão , ansiedade e depressão leve.

Um estudo de 2018 descobriu que a deficiência de treonina em peixes levou a esses animais uma menor resistência a doenças.

Metionina

A metionina e o aminoácido não essencial cisteína desempenham um papel na saúde e na flexibilidade da pele e do cabelo. A metionina também ajuda a manter as unhas fortes. Ajuda na absorção adequada de selênio e zinco e na remoção de metais pesados, como chumbo e mercúrio.

Valine

Valine é essencial para o foco mental, coordenação muscular e calma emocional. As pessoas podem usar suplementos de valina para crescimento muscular, reparo de tecidos e energia.

A deficiência pode causar insônia e função mental reduzida.

Isoleucina

A isoleucina ajuda na cicatrização de feridas, imunidade, regulação do açúcar no sangue e produção de hormônios. Está principalmente presente no tecido muscular e regula os níveis de energia.

Os adultos mais velhos podem ser mais propensos à deficiência de isoleucina do que os mais jovens. Essa deficiência pode causar perda e tremor muscular.

Leucina

A leucina ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue e ajuda no crescimento e reparo de músculos e ossos. Também é necessário para a cicatrização de feridas e a produção de hormônio do crescimento.

A deficiência de leucina pode levar a erupções cutâneas, perda de cabelo e fadiga .

Fenilalanina

Bebidas de chá gelado ou refrigerante em copos com canudos
Alguns refrigerantes diet contêm adoçantes com fenilalanina.

A fenilalanina ajuda o corpo a usar outros aminoácidos, proteínas e enzimas. O corpo converte fenilalanina em tirosina, necessária para funções cerebrais específicas.

A deficiência de fenilalanina, embora rara, pode levar a um ganho de peso insuficiente em lactentes. Também pode causar eczema , fadiga e problemas de memória em adultos.

A fenilalanina costuma estar no adoçante artificial aspartame, usado pelos fabricantes para fazer refrigerantes dietéticos. Grandes doses de aspartame podem aumentar os níveis de fenilalanina no cérebro e causar ansiedade e nervosismo, além de afetar o sono.

Pessoas com um distúrbio genético raro chamado fenilcetonúria (PKU) são incapazes de metabolizar a fenilalanina. Como resultado, eles devem evitar consumir alimentos que contenham altos níveis desse aminoácido.

Triptofano

O triptofano é necessário para o crescimento adequado de bebês e é um precursor da serotonina e melatonina. A serotonina é um neurotransmissor que regula o apetite, sono, humor e dor. A melatonina também regula o sono.

O triptofano é um sedativo e é um ingrediente em alguns auxiliares do sono. Um estudo indica que a suplementação de triptofano pode melhorar a energia mental e o processamento emocional em mulheres saudáveis.

A deficiência de triptofano pode causar uma condição chamada pelagra, que pode levar à demência , erupções cutâneas e problemas digestivos.

Aminoácidos essenciais e exercício

Muitos estudos mostram que baixos níveis de proteína e aminoácidos essenciais afetam a força muscular e o desempenho do exercício.

De acordo com um estudo de 2014 , a falta de aminoácidos essenciais suficientes pode causar menor massa muscular em adultos mais velhos.

Um estudo adicional mostra que os suplementos de aminoácidos podem ajudar os atletas a se recuperar após o exercício.